quarta-feira, agosto 06, 2008

Neste belo poema, é possível sentir que Menotti del Picchia sabia tudo das coisas do amor. Até o sofrimento que nem a piedosa mentira pode esconder.


Piedosa mentira


Ontem na tarde loura e de aquarela,
alguém me perguntou: "Como vai ela?
Como vai teu amor?" - Eu respondi:
"Não sei. Uma mulher passou na minha vida,
mas não lembro...". E nessa hora comovida,
como nunca lembrava-me de ti!

E menti por pudor...A mágoa que alvoroça
nosso peito é tão santa, tão pura, tão nossa
que se esconde aos demais.
E se uma voz indaga contristada:
"Estás sofrendo?" - "Não, não tenho nada..."
E é quando a gente sofre mais...


Menotti del Picchia
(1892-1988)

Mais sobre Menotti del Picchia em
http://pt.wikipedia.org/wiki/Menotti_Del_Picchia

Um comentário:

Jac. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.