quarta-feira, julho 02, 2008

Campeio amor pra roxeamar paixonada, o roxo por gosto e sina, diz Adélia Prado. Roxo é bonito e eu também gosto muito, desde os Anos Dourados.


Roxo

Roxo aperta.
Roxo é travoso e estreito.
Roxo é a cordis, vexatório,
uma doidura pra amanhecer.
A paixão de Jesus é roxa e branca,
pertinho da alegria.
Roxo é travoso, vai madurecer.
Roxo é bonito e eu gosto.
Gosta dele o amarelo.
O céu roxeia de manhã e de tarde,
uma rosa vermelha envelhecendo.
Cavalgo caçando o roxo,
lembrança triste, bonina.
Campeio amor pra roxeamar paixonada,
o roxo por gosto e sina.

Adélia Prado

Mais sobre Adélia Prado em

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ad%C3%A9lia_Prado

Um comentário:

Martha disse...

Leão,
Eu sei bem o quanto o tema do Roxo significa para você e para todos nós CSFs. Obrigado por ter postado este poema em seu blog. A menção aos anos dourados foi muito feliz.
Os ex-alunos do São Fernando agradecem.
Saudades,
roxas também,
Martha