segunda-feira, setembro 29, 2008

Um amor que jamais pudesse terminar...Será que o amor eterno é mesmo assim como Quintana descreveu?


O amor eterno


Dante se enganou: Paolo e Francesca
Continuariam bem juntinhos no Inferno, com pecado e tudo
Juntinhos e felizes!
Mas quem sabe se não seria este mesmo o castigo divino?
Um amor que jamais pudesse terminar...

Mario Quintana
(1906-1994)

Mais sobre Mario Quintana em
http://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A1rio_Quintana

3 comentários:

Tuany. disse...

Castigo por ser sempre o mesmo?

É fácil falar de amor, quando pensa que se sente.

Beatriz disse...

Maravilha de Quintana.
Obrigada,querido.
Bia

Bia disse...

Querido; querido, querido!