quinta-feira, abril 21, 2011

Para Augusto dos Anjos, aquela mulher tinha no olhar a chama cruel que arrastava os corações. E morreu tendo no corpo o verme do pecado.



Pecadora

Tinha no olhar cetíneo, aveludado,
A chama cruel que arrasta os corações,
Os seios rijos eram dois brasões
Onde fulgia o símb'lo do Pecado.

Bela, divina, o porte emoldurado
No mármore sublime dos contornos,
Os seios brancos, palpitantes, mornos,
Dançavam-lhe no colo perfumado.

No entanto, esta mulher de grã beleza,
Moldada pela mão da Natureza
tornou-se a pecadora vil. Do fado,

Do destino fatal, presa, morria
Uma noute entre as vascas da agonia
Tendo no corpo o verme do pecado!

Augusto dos Anjos
(1884-1914)

Mais sobre Augusto dos Anjos em
http://pt.wikipedia.org/wiki/Augusto_dos_Anjos

2 comentários:

Anônimo disse...

Sempre tenho acompanhado teu site pois amo poesias e literatura. Se não aparece nas estatísticas é que as vezes não tenho tempo e leio direto no reader.

"Voando com Borboletas" disse...

Oi José Antonio...
Vim conhecer o seu espaço e te convidar para conhecer o meu. Será um prazer recebê-lo.
Gostei muito daqui!
Bjs
Borboleta
www.voandocomborbolletas.blogspot.com
FELIZ PÁSCOA!!